Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Rapariga na Aldeia

Blog pessoal de uma rapariga que vive na aldeia e às vezes vai à cidade.

A Rapariga na Aldeia

Blog pessoal de uma rapariga que vive na aldeia e às vezes vai à cidade.

O Natal da Vodafone

Estava eu sentada na cadeira do cinema, pronta para mais uma aventura da Disney, sempre em grande alarido e sobressalto com os meus filhos, quando de repente, gelei ...

E mantive-me petrificada durante meia hora a refletir sobre ... 😢

 

Já em casa, trocámos impressões sobre o assunto "e a campanha de Natal da Vodafone, foi forte, não foi?"

Uma Macaca na Cidade (6)

Na cidade, também somos bairristas… 

 

Eu pelo menos sou! 

E sou porque vivo no melhor bairro da cidade (e quiçá, do mundo mundial e arredores): Alvalade! 

Alfacinha de gema, nascida e criada numa freguesia vizinha da que agora habito (na verdade, com a recente fusão das freguesias, são agora a mesma), adoro a vida de bairro – e o sentimento de comunidade – no que ela tem de melhor (na verdade, ainda não me deparei com "o que tem de pior"). 

Collage_Fotor.jpg

E porque é que o meu bairro é melhor que o vosso, perguntam vocês? 

 

 

 

Vaiana da Disney

IMG_6401_Fotor.jpg

A minha Vaiana e o meu Maui na nova aventura da Disney.  

 

Duas crianças. Duas visões. Ela gostou do filme porque a história terminou tal como desejava. Tudo feliz e contente aos beijos e abraços! Ele gostou da determinação da pequena Vaiana, pois claro, deve ter visto ali algumas semelhanças com a sua pessoa!

Honestamente, também eu gostei do filme mas não foi em nada superior ao Frozen ou à desmiolada da Dory. Mas interessa que conta a bonita história de uma menina afoita e corajosa que tudo faz para o bem dos seus! ♥️ Valeu a pena a aventura. 

Quando os meus mini minorcas deixarem de ver os filmes da Disney passo a não ter desculpa para ir ao cinema ver este género de filme! O que é uma pena porque no escurinho do cinema as histórias da Disney são ainda mais fantásticas! 

 

Sugestão Saudável (33)

Post escrito pela nutricionista Liliana Janicas

 

Batata Doce

15239252_10211589738565965_288562920_n.png.jpeg

A batata doce tem conquistado a população portuguesa. Cada vez é mais comum as pessoas comerem batata doce e privilegiarem este super alimento. A batata doce é um tubérculo de polpa branca alaranjada, com casca fina que pode apresentar diferentes cores, amarela, laranja, vermelha ou púrpura. Tem um sabor adocicado ao contrário da batata comum. É rica em vitaminas, tais como A, C e E, caroteno (antioxidante), minerais e fibras. É pobre em proteínas mas rica em glícidos (28g de glícidos por 100g), logo deve ser consumida com moderação! Apresenta  cerca de 119Kcal por 100g, um pouco mais que a batata comum (90Kcal por 100g), mas como tem uma maior quantidade de fibra solúvel, aumenta a saciedade e tem uma absorção mais lenta.

 

Podemos então dizer que a batata doce apresenta inúmeros benefícios para a nossa saúde, tais como:

 

Christmas Jumpers

Parece que as Christmas Jumpers andam a conquistar adeptos. Desconhecia tal facto mas não me deixei ficar na ignorância. Fiz uma pequena pesquisa e descobri o material que se segue ... 

Para mais informações clicar em cima das imagens 😜

Para o bem de todos, a mãe ensina a cozinhar!

Quando era miúda e ouvia a minha mãe lamentar-se que "não sabia o que fazer para o jantar" nunca imaginei que também eu fosse sofrer desse mal! Sim, é um mal na medida em que o meu stock de ideias e de receitas culinárias está a falecer. A Bimby já teve os seus tempos áureos e continua a ser muito útil diariamente, mas há dias que me sinto intolerante àquele ruído! Uma vez que tenho de pensar diariamente nas refeições de nós os quatro e confecioná-las a tempo e horas, a preguiça culinária tem mesmo de ficar para outras núpcias. Não há muita volta a dar. Basicamente é: ou cozinho ou cozinho! Perante este cenário horribilis, abençoada internet, onde recorro algumas vezes em claro desespero, não tantas vezes como deveria, porque para além da pobreza culinária também sei que me falta mão e paciência para a cozinha! Prefiro vê-la arrumada, limpa e de porta fechada de preferência! Mas nem tudo é do jeito que se quer, logo, vou ter de cozinhar para o resto da vida. É um facto! 😪

 

O que é que eu pensei ...  

"queridos, isto hoje vai ser chato para todos. Vamos TODOS cozinhar o NOSSO jantar, quem alinha nesta loucura?"

Acederam de imediato, nem pestanejaram! Sendo que adoram mexer em tudo o que é suposto ser só para os adultos, a minha ideia foi muito bem recebida! Eles tornaram-se mini chefs e eu uma espécie de orientadora pois bem vistas as coisas também ia jantar o que eles estavam a preparar! Para tornar tudo mais real dizia-lhes que o tempo previsto para fazer a refeição estava a terminar e ainda faltava empratar! Eles riam e gritavam. Histéricos!!! 😂Foi uma festa!

Collage_Fotor.jpg

Arroz de couve-flor com frango e pimentos.

 

Espreitem os pormenores da receita no blog A Pitada do Pai e aventurem-se a fazer em família. Pode ser bem divertido. Fica a sugestão para este fim de semana. 👌

 

Devo dizer que, para além da mini javardeira que se instalou na bancada e no chão da cozinha, o nosso jantar ficou maravilhoso.

Valeu a pena ver o entusiasmo dos miúdos e o orgulho no trabalho final! 

 

Agora querem que tire mais receitas da internet. Ui ... isto promete! Qualquer dia chego a casa e surpreendem-me com um belo banquete. 👩‍👩‍👧‍👦♥️

"Não é verdade?"

Não é verdade que o Sporting é o melhor?

Não é verdade que o teu cabelo a sério é preto e branco?

Não é verdade que a professora disse que eu não sabia estar sentado?

Não é verdade que é muito melhor ser rapaz do que rapariga?

Não é verdade que o teu pai veste-se de Pai Natal? Estranho, não achas?

Não é verdade que há uma semana no mês que estás mesmo muito irritada?

Não é verdade que o nome do filme "À procura de Dory" não está feliz? Se eu mandasse nos nomes dos filmes sabia um muito mais adequado!

 

 

Criatura mais teimosa e cabeça-dura que o meu pequeno filho, eu não conheço. Bem, aqui só para nós que ninguém nos ouve, o senhor seu pai mãe é quase igual mas os adultos têm a grande capacidade de conseguir disfarçar as imperfeições ao passo que os petizes fazem disso bandeira. 

Já lhe pedi para se livrar do terrível hábito de iniciar as perguntas com uma negativa. Mas ele não aceita qualquer reparo ao seu "bom português". De maneira que quando mais lhe peço para não usar "não" mais ele inventa perguntas começadas por "Não é verdade ... ?" Só para me espicaçar! Para testar o meu limite! Mal ele sabe que a paciência da sua mãe não conhece limite! Assim sendo, e apenas com 7 anos, torna-se difícil e desagradável discutir com ele. Há determinados assuntos em que ele me contraria em silêncio. Fico irada! Prefiro discutir com alguém que me dá troco, que mostra e defende o seu ponto de vista, do que não obter eco dos meus comentários! É o estar claramente a falar "para o boneco"! E o que é que acontece depois de um monólogo de ralhetes? Nada. Tudo fica na paz do Senhor e eu continuo muito embevecida a mirá-lo e a pensar numa nova abordagem de um qualquer assunto. 

Amor é ...

coracao-vermelho-brilhante-valentim_17-128110711.j

É dizer "estamos os dois elegantes". É lindo. É mágico e cego. Faz-nos cair e levantar. Deixa-nos do avesso. Amor "É fogo que arde sem se ver". É ressonar baixinho. É companheirismo. É saber ouvir. É ter a capacidade de sofrer pelo clube inimigo. É saber estar em silêncio. É saber falar. Amor é proteger e preservar. É a filha segurar a mãe pela mão para evitar quedas com os saltos altos. É defender e amparar! É engordar e emagrecer juntos. Rir e chorar. É dizer disparates e só "nós" percebermos o alcance da piada. O Amor é o melhor e o maior fermento que conheço. É aguentar ver séries de zombies com um grande sorriso. É tolerante e paciente. O Amor é f###do, já diz o Miguel Esteves Cardoso. É saber esperar sorrindo. O Amor é querer dançar juntos mesmo sabendo das reais capacidades de cada um. É perceber o significado de um olhar ou de um levantar de sobrancelha. É saber dar razão por muito que custe. É ter vontade de conhecer mundo juntos. É saber ironizar os defeitos do outro. É uma vontade constante de surpreender. É cuidar. É dizer no shopping "vamos embora, está ali o Pedro Dias". É confiar. É estar à vontade mas nunca à vontadinha.♥️

 

 

Uma Macaca na Cidade (5)

DN: Eu também fui feliz no 266 da Av. da Liberdade 

IMG_20140308_114626.jpg

Lembro-me de ser miúda e de já admirar com fascínio o edifício do Diário de Notícias, na rotunda do Marquês de Pombal. Aquelas letras ao estilo New York Times, no cimo do prédio, faziam-me invariavelmente sonhar com o Clark Kent… 

Quando comecei a formar na minha cabeça a ideia de vir a ser jornalista, aquele edifício começou a ganhar um peso acrescido no meu imaginário e desde cedo disse: “um dia vou trabalhar ali”. 

 

 

 

Pág. 1/3

A Blogger

Sigam a Rapariga

Follow my blog with Bloglovin Follow

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D